Calendário de feriados nacionais para 2021

Um dos anos mais conturbados de toda a historia está finalmente se encerrando, junto ao fim de 2020 muitas empresas e pessoas começam a buscar as informações de feriados para o ano que vem. Tanto para que seja possível planejar o trabalho em 2021 como para planejar uma possível viagem e descanso merecido.

No ano de 2021 teremos seis feriados prolongados e ao menos três pontos facultativos, isso a nível nacional, vale lembrar que dependendo da sua região é preciso considerar as principais datas municipais e estaduais.

Feriados nacionais em 2021

DATA DIA DA SEMANA FERIADO
01 de janeiro Sexta-feira Ano novo
15 e 16 de fevereiro Segunda e terça-feira Carnaval
02 de abril Sexta-feira Sexta-feira Santa
21 de abril Quarta-feira Tiradentes
01 de maio Sábado Dia do trabalho
03 de junho Quinta-feira Corpus Christi
07 de setembro Terça-feira Independência do Brasil
12 de outubro Terça-feira Nossa Srª. de Aparecida
02 de novembro Terça-feira Finados
15 de novembro Segunda-feira Proclamação da república
25 de dezembro Sábado Natal

Vale lembrar que tanto Carnaval quanto Corpus Christi não são feriados nacionais oficiais, mas fazem parte do calendário de feriados da maioria das regiões no Brasil.

Novos feriados e pontos facultativos

Além dos feriados e pontos facultativos já existentes, está em trâmite na Câmara dos Deputados dois Projetos de Lei que podem impactar o calendário de feriados. Sendo eles o Projeto de Lei 1.222/20 de autoria do deputado Alexandre Frota que pretende transformar a terça-feira de Carnaval em feriado nacional.

Como também segue em tramite o Projeto de Lei 5.129/20 de autoria do deputado Luiz Antonio Teixeira, que pretende tornar o dia 3 de julho de 2021 em ponto facultativo em todo o território nacional, além de transformar em feriado nacional os dias 5 e 6 de julho de 2021.

Segundo o deputado Luiz Antonio Teixeira a ideia do feriadão é para que possa ser estimulado setores ligados ao turismo, que sofreram uma enorme queda este ano devido à pandemia.

Fonte: Jornal Contábil